Secretarias de Educação e de Cultura têm primeira reunião com os grupos de montaria para o 2 de Julho

                     A festa do 2 de Julho é uma das mais tradicionais de Caetité, e a cidade é das poucas da Bahia que comemoram a data máxima do estado; todos os anos os preparativos se fazem com antecedência e uma das importantes etapas é a discussão de vários tópicos com os representantes do grupos de montaria que abrilhantam os festejos cívicos.

                     Na noite de 18 de maio, no auditório municipal, os representantes dos grupos se reuniram com a Secretária de Educação, Iamara Junqueira, e representantes desta secretaria e da Secretaria de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo, tendo por pauta a organização dos grupos nos desfiles, o campeonato de equinos e os ensaios.

                     Antes dos debates, contudo, representantes do Município de Lagoa Real, última cidade a se emancipar de Caetité, se fizeram presentes para convidar os caetiteenses a participarem dos festejos que lá se fazem em homenagem ao vaqueiro, no dia 4 de junho; na ocasião os visitantes manifestaram a intenção de também se unirem ao festejo caetieense, este ano com ainda mais vaqueiros.

                     Além dos grupos de montaria o representante da Adab, Roberto Leônidas, esteve no encontro para realçar a participação do governo estadual no quanto diz respeito à saúde dos animais; vários temas foram tratados, mas a deliberação que cabe ser realçada é a data de realização dos ensaios para os festejos, e os grupos que deles ficaram encarregados:

·         No dia 4 de junho, primeiro ensaio, sob a responsabilidade do grupo América, auxiliado pelo Valeu Boi;

·         No dia 11 de junho, grupo de Mulheres As Brutas será o responsável, secundado pelo Cavalo de Fogo;

·         No dia 18 deste mesmo mês o ensaio ficará ao cargo da Prefeitura Municipal, a festeira maior, ocasião em que ocorrerá o Levante do Mastro;

·         Dia 25 de junho, último ensaio, será do grupo Rancho de Palha a direção, auxiliado pelo grupo da Palmeira.

                     A temática paralela da data comemorativa da Independência da Bahia foi definida como sendo “Respeito à liberdade, apreço à tolerância”, que foi explicado na ocasião pela doutoranda Fernanda Oliveira.

                     O Governo Participativo preserva a tradição, e convida todos para juntos realizar um 2 de Julho cada vez melhor.

Deixe um comentário