Banco Comunitário 2 de julho é lançado em Caetité

“Banco do Povo” é uma iniciativa da Associação da Irmandade Rural de Lagoa de Dentro

Na sexta-feira (21/07), o prefeito Aldo Gondim esteve no Museu do Alto Sertão da Bahia (MASB), para o lançamento oficial do Banco Comunitário 2 de Julho.

O “Banco do Povo”, que funcionará em uma sede na Praça do Mercado, terá cédulas próprias, nomeada de Caetés, nome dado aos primeiros habitantes indígenas do município. 1 caeté corresponde a 1 real. Na oportunidade, foi colocado a venda um kit da moeda que compõem de cada valor:  50 caetés,  1 caeté, 2 caetés, 05 caetés  e 10 caetés.

A ideia do Banco Comunitário, foi uma iniciativa da Associação da Irmandade Rural de Lagoa de Dentro, Cinzeiro e Adjacências, através de sua presidente, Dilma Oliveira Da Silva, que foi a Salvador buscar formas de viabilizar o projeto.

A Incubadora Tecnológica de Economia Solidária da UFBA, Simáia Barreto, destacou que esse é um momento muito importante para o desenvolvimento local. “A experiência do Banco Comunitário, por ter ido bem em vários lugares do Brasil, pode se tornar algo muito singular em Caetité, inclusive, sendo referência em nível de estado e até para outras organizações”, destacou Simáia.

Assim que a administração municipal terminar a reforma no espaço onde funcionará o Banco, será articulada uma data para operacionalizar as ações. Será feito um credenciamento com o comércio da cidade, para o uso da moeda social e cadastro de clientes que requerem valores de empréstimos.

O prefeito Aldo Gondim destaca que a ideia do Banco Comunitário é bem casada com a ideia do Governo Participativo que é a geração e emprego e renda. “O banco do povo é um instrumento que visa motivar, incentivar e instrumentalizar a ideia de economia solidária, de fomento ao cooperativismo e às atividades de associações e da agricultura familiar”, declarou o Prefeito.

Aldo destacou ainda que a prefeitura de Caetité abraçou a ideia do Banco Comunitário e deseja abrir espaço para ampliar esse projeto. “Às vezes, muitas pessoas têm ideias empreendedoras, querem trabalhar, mas não têm como financiar. E através desse banco, será possível. Por esse motivo, nós não só abraçamos esse projeto, como somos grandes entusiastas, principalmente para que ele contribua para o escoamento da produção da agricultura familiar”, explicou o prefeito.

Na ocasião, estavam presentes ainda a diretora do MASB, Zamana Brisa, a secretária municipal de Saúde, Cynthia Lopes, o secretário municipal de Serviços Públicos, Rodrigo Gondim; além de representantes do Núcleo Museológico, Movimento de Mulheres Camponesas e membros de associações dos municípios de Caetité e Guanambi.

Mostrar comentários (3)