Caetité realizou 1ª Conferência Municipal de Vigilância em Saúde

Cerca de 300 pessoas discutiram o tema: “Vigilância em Saúde: direito, conquistas e defesa de um SUS público de qualidade”.

Durante essa segunda-feira (14/08), a Prefeitura de Caetité realizou, através da secretaria municipal de Saúde, a 1ª Conferência Municipal de Vigilância em Saúde, no auditório do Cetep. Na ocasião, cerca de 300 pessoas discutiram o tema “Vigilância em Saúde: direito, conquistas e defesa de um SUS público de qualidade”.

Essa é a etapa municipal, que teve como objetivo analisar as prioridades constantes no Documento Orientador e elaborar propostas para o fortalecimento dos programas e ações de implementação da Política Municipal de Atenção Integral de Vigilância em Saúde. Em seguida, elas serão encaminhadas e discutidas na Conferência Estadual e, posteriormente, na Conferência Nacional.

Na oportunidade, compuseram a mesa de abertura a vice-prefeita de Caetité, Drª Jaquele Fraga, a secretária municipal de Saúde, Cynthia Lopes, o vereador Jairo Fraga, a palestrante Silvana Portela e o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Roberto Laranjeiras.

O secretário de Relações Institucionais, Herbert Castro, a secretária de Desenvolvimento Social, Cátia Virgínia, e os vereadores, Álvaro Montenegro, Deyvisson Andrade, Moacir Santos e Jurandir Colombo, também estiveram presentes no evento.

Jaquele destacou que a força social tem o poder de revigorar e impulsionar o SUS e que são em espaços democráticos como as conferências, que políticas são debatidas e construídas.

“A administração municipal tem buscado fortalecer as políticas públicas, seja na ampliação ou integração dos sistemas da Rede SUS. A Conferência Municipal é uma oportunidade a mais de debater a atuação dos programas que compõem todas as vigilâncias e sobre as competências de cada ente federado, no fortalecimento das ações e serviços do Sistema Único de Saúde”, destacou a vice-prefeita.

A secretária Cynthia Lopes destacou que essa é a primeira vez que o município discute de forma ampla a vigilância em saúde, destacando o engajamento coletivo para promover mudanças. “Antes de iniciarmos essas discursões de hoje, foram realizadas pré-conferências nas comunidades para que pudéssemos detectar os principais problemas nas ações de vigilância em saúde, que subsidiaram o planejamento discutido e elaborado aqui na Conferência”, explicou a secretária.

Após os debates, foi elaborado um documento final e feita a eleição dos delegados que participarão da etapa Estadual.

Deixe um comentário